Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para rodapé 4 Acessibilidade 5 Alto contraste 6

---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?


Realizada segunda etapa do Plano Local de Habitação

Publicado em 12/04/2010 às 00:00 - Atualizado em 20/12/2016 às 13:44

Representantes da Secretaria de Desenvolvimento Social Trabalho e Habitação (SEDESTH) e da empresa prestadora de serviços LOGOS Assessoria estiveram reunidos na Câmara Municipal de Vereadores nesta quinta feira (08) para definir a segunda etapa do Plano Local de Habitação Interesse Social (PLHIS), onde foram discutidos, juntamente com integrantes dos grupos constituídos em cada bairro e a população presente, o diagnóstico habitacional.

Segundo a Secretária da SEDESTH Valéria Fabiana Rodrigues desde as reuniões realizadas nos bairros, onde houve a participação das associações de moradores e comunidade e geral, foi iniciado um momento muito importante para o social de Imbituba. “Sabemos que muitos problemas e situações difíceis têm que ser enfrentadas. Precisamos definir metas. Desejo que todos possam contribuir para que o plano seja coerente a nossa realidade”, destaca.

A arquiteta da LOGOS Ana Maria Moter relata que o Plano está sendo realizado em etapas. Na primeira fase foram realizadas reuniões nas comunidades para definir a proposta metodológica. A segunda etapa discutiu o diagnóstico do setor habitacional e por fim a terceira etapa, realizada nas próximas semanas, definirá a construção de ações para resolver o problema.  “Nosso grande objetivo no decorrer desse processo é coletar dados concretos, estabelecer onde está o problema e analisar de que forma será solucionado”, afirma.

Diante da visitação das áreas de invasão na cidade Ana destaca que na maioria delas há problemas de terreno, moradias e urbanização, sendo que podem afetar a segurança das famílias, necessitando assim, de uma urbanização complexa. “As reuniões participativas são a melhor forma de estabelecer posições concretas. Nosso propósito é fazer com que a população contribua com o diagnóstico, propostas e ações”, afirma.

Durante a reunião os integrantes dos grupos, bem como a população das comunidades participaram ativamente dos questionamentos, buscaram meios de solucionar problemas relacionados a sua comunidade.